20 janeiro 2009

As ondas





As ondas
Com lágrimas de orvalho e de areia
As ondas escrevem palavras que gritam
Escondem soluços naufragados
As ondas dançando brilham
Como serpentes de luz
Escondem tesouros
Interrompem destinos
Afagam navios
Mudam rotas
E assustam meninos
(António da Silva Marreiros)